A LISTA DE BRETT - LORI NELSON SPIELMAN

09:30:00




Título: A lista de Brett
Título Original: The Life List
Autora: Lori Nelson Spielman
Editora: Verus
Página: 364
Ano: 2014

Sinopse:
Brett Bohlinger parece ter tudo na vida — um ótimo emprego como executiva de publicidade, um namorado lindo e um loft moderno e espaçoso. Até que sua adorada mãe morre e deixa no testamento uma ordem: para receber sua parte na gorda herança, Brett precisa completar a lista de sonhos que escreveu quando era uma ingênua adolescente. Deprimida e de luto, Brett não consegue entender a decisão de sua mãe — seus desejos adolescentes não têm nada a ver com suas ambições de agora, aos trinta e quatro anos. Alguns itens da lista exigiriam que ela reinventasse sua vida inteira. Outros parecem mesmo impossíveis. Com relutância, Brett embarca numa jornada emocionante em busca de seus sonhos de adolescência. E vai descobrir que, às vezes, os melhores presentes da vida se encontram nos lugares mais inesperados.


Na trama temos a Elizabeth Bohlinger, mãe da Brett, que devido a uma doença, veio a falecer prematuramente. No entanto, Elizabeth, considerada uma mulher extraordinária, deixou uma lista de sonhos que sua filha tem que realizar para poder conseguir ter acesso à herança. No início, pode parecer que a lista não faz tanto sentido assim, mas conforme a história vai se passando e a cada sonho concluído, tudo vai se encaixando de uma maneira surpreendente. Elizabeth aparenta ter sido uma mulher sensacional.

O interessante da história é acompanhar a jornada da Brett, tanto que é notável a mudança de quem a personagem é no começo da história para quem ela se torna no final. Ela vai se descobrindo a cada carta que recebe, a cada sonho que, a princípio, podia ser apenas de sua mãe, mas, que na verdade, sempre foi dela. Brett é o tipo de protagonista que é forte, determinada, mesmo perdida, com medo e inseguranças, ela mostra o quanto quer um final feliz.

Durante o decorrer da história, temos os personagens secundários, que são incríveis a sua maneira. Sanquita, Dr. Taylor, Shelley, cada um consegue encantar um pouquinho.

A escrita da autora é rápida, fluída, simples, sem rodeios. Mas tão deliciosa. Esse livro é daquele que só conseguimos largar quando acabamos de ler.

Lembro quando lançaram esse livro, que havia muitas pessoas falando muito bem dele. Mas não tinha tanta vontade assim de ler, apesar de gostar do gênero, mas, depois que li, soube que deveria ter lido ele assim que lançaram ele.

Por mais que possa parecer clichê, um chick-lit bonitinho, a história vai muito além disso. Ela é profunda, tocante, surpreendente e encanta qualquer pessoa.

- Penso nas palavras da minha mãe – aliás, de Eleanor Roosevelt: “Todos os dias, faça algo de que você tenha medo.”



Beijos e até a próxima,
Jéssica Tolare

You Might Also Like

0 comentários

Amazon

Amazon